Shadow

Sorvete para cachorro faz mal? Entenda quais itens o pet pode comer!

Os pets tem um jeitinho de fazer com que a gente realize todas as vontades deles, não é? Nos momentos em que estamos fazendo as refeições, vemos aqueles olhinhos brilhando pela nossa comida. Assim, surgem várias dúvidas, como, por exemplo, se dar sorvete para cachorro faz mal ou podemos deixar os bichinhos comerem.

Pensando nisso, preparamos um conteúdo especial sobre a alimentação dos pets e o que o tutor pode fazer para não deixar o bichinho passando vontade, explicando como fazer comida para cachorro e quais produtos já prontos são benéficos para a saúde deles

O item favorito dos bichinhos

Por conta dos receptores gustativos, os animais, principalmente os cães, têm maior preferência por produtos que tenham gosto de carne. Por isso, as rações e petiscos tendem a sempre se basear nesse item favorito dos pets.

O pet observa a comida e, por reação instintiva, quer um pedaço daquilo porque vê que o tutor está gostando. É sempre bom lembrar que os bichinhos se baseiam muito nas emoções do humano preferido e, por isso, pedem alimentos nas refeições, mas, por conta da sua preferência a carne, tendem a não gostar do que é oferecido.

Alimentos humanos e seus perigos

Os alimentos industrializados têm alto nível de sódio e gordura e, por isso, fazem mal à saúde dos pets, causando sobrepeso e obesidade. É importante que o tutor fique sempre atento a produtos que contenham leite, pois eles causam dores e desconfortos intestinais.

Frutas, por outro lado, são muito benéficas para a saúde, e podem ser utilizadas em receitas de sorvete para cachorro. Mas é preciso ter cuidado, porque nem todas são permitidas no mundo pet, já que podem causar intoxicações, dores e até doenças renais. Alguns exemplos de frutas proibidas são a uva, a carambola e o abacate.

Alternativas para mimar o bichinho

Fique calmo, pois existem opções para incrementar a alimentação do bichinho e deixar todos felizes. Separamos aqui algumas dicas de receitas, como a de picolé para cachorro e tipos de produtos já prontos para dar para o pet. Mas lembre-se: nada pode substituir uma boa ração, e os agrados devem ser dados como complementos.

Receitas caseiras

Na hora de cozinhar para o bichinho, é preciso observar algumas orientações importantes. Depois de pedir a aprovação do veterinário, a receita deve ser feita sem açúcar, com pouco sal, quase sem tempero e apenas com ingredientes permitidos para o pet (alho e cebola, por exemplo, não são bons).

O tutor pode complementar a alimentação do bichinho com legumes, por exemplo. É preferível que eles sejam preparados como um purê, mesmo se estiverem sem cozinhar, mas podem ser servidos em pedaços pequenos e observando sempre as orientações quanto à temperos. A cenoura é uma das queridinhas dos animais e é rica em nutrientes para ajudá-los.

Sorvete para cachorro

Uma alternativa super legal para o tempo mais quente é a receita de sorvete para cachorro. O tutor deve descascar as frutas permitidas, tirando sementes e folhas, batê-las no liquidificador com água e colocar em forminhas no congelador. Pode também congelar as próprias frutas e dar ao pet.

Um jeito muito criativo de preparar um refresco para o bichinho que não gosta de frutas é o sorvete de ração. Para prepará-lo basta o tutor deve bater ração úmida com água no liquidificador e colocar a pasta que se forma no congelador. Pode usar a criatividade e comprar forminhas de formatos divertidos para o mimo do pet. 

Itens próprios para os animais

Você já deve ter visto, além dos tradicionais bifinhos e biscoitos, panetones, bolos e até cervejas feitas especialmente para os bichinhos e se perguntou se é seguro comprá-los. A resposta é sim, esses produtos são seguros e livres de ingredientes tóxicos, como chocolate por exemplo.

Feitos para agradar o paladar dos pets, esses itens têm sabores relacionados à carne, frango e peixe e podem ser aquele agrado para inserir o bichinho num contexto de festas, como no Natal.

Brinquedos interativos e petiscos

Se você é aquele tutor que gosta de colocar criatividade no dia a dia do pet, uma alternativa muito interessante são os brinquedos interativos. São diversos modelos com formas como bolas e ossinhos. Eles ajudam a distrair e fazem o bichinho gastar muita energia.

A maior vantagem desses brinquedos é que você pode colocar petiscos no interior deles e o bichinho vai passar o tempo tentando tirar de lá. Isso controla a quantidade que ele vai comer e deixa a dieta balanceada e saudável.

Rotina de exercícios

A maior aliada de uma alimentação saudável é uma rotina de exercícios físicos para que o bichinho não se torne sedentário. Isso, além de divertir e criar um laço mais forte entre o tutor e o pet, evita doenças futuras.

Você pode usar a criatividade na hora de se exercitar com o bichinho. Uma simples rotina de passeios perto do lar é o suficiente para ajudar e muito na saúde deles. Brincar dentro de casa também é bem-vindo! Crie um método que seja a cara do pet e o divirta tanto quanto você.

A importância do veterinário

É muito importante contar com a presença de um veterinário que saiba quais são as receitas de comida para cachorro e gato permitidas. Esse profissional auxilia caso o bichinho tenha reação a algum alimento, indicando os remédios e tratamentos corretos para ajudar.

Além disso, ele consegue ajudar o tutor a montar toda uma dieta balanceada, indicando a melhor ração para as características específicas do bichinho e quais petiscos podem ser encaixados nessa rotina de comida saudável. 

fonte: https://www.petz.com.br/blog/bem-estar/sorvete-para-cachorro/