Shadow

Qual melhor ar-condicionado portátil? Lista traz 6 opções e tira dúvidas

Escolher o melhor ar-condicionado portátil para o seu tipo de uso depende da avaliação de muitos fatores. Marcas como Gree, Britânia, Philco, Midea, LG e Elgin têm modelos variados

Um ar-condicionado portátil pode ser útil para quem não quer fazer uma instalação fixa. Além disso, as rodinhas na base do equipamento auxiliam a movê-lo pelos cômodos da casa ou até para outros lugares. Um detalhe importante de se avaliar é a potência da rede elétrica, por isso a lista traz opções de 110, 127 e 220V. Fabricantes como Gree, Britânia, Philco, Springer Midea, LG e Elgin oferecem versões com ciclos variados (entre eles o silencioso), tecnologia Inverter para economizar energia, filtros especiais que combatem a proliferação de micro-organismos, controle remoto compatível com Google Assistente e mais.

O modelo da Springer Midea possui alta potência, de 12000 BTUs, além de função específica para a hora de dormir e timer para programar o momento de desligar por valores a partir de R$ 2.150. A opção da Britânia oferece design simplificado, luzes LED na região frontal para indicar a temperatura e filtro antibacteriano por cerca de R$ 3.273. Já o LG Voice pode ser controlado remotamente via comando de voz, traz quatro ciclos diferentes e é vendido por aproximadamente R$ 4.532. Veja todos os detalhes na lista abaixo e decida qual é o melhor ar-condicionado portátil para o seu tipo de uso.

O guia do TechTudo abaixo começa com uma lista de seis modelos de ares-condicionados portáteis (organizados do mais barato ao mais caro), e no final traz respostas para principais dúvidas sobre o tema. Veja no índice:

  1. Springer Midea
  2. Elgin
  3. Philco Virus Protect
  4. Gree
  5. Britânia
  6. LG Voice
  7. Ar-condicionado portátil é tão eficiente quanto o de parede?
  8. Quando vale à pena comprar um ar-condicionado portátil?
  9. Como o ar-condicionado portátil resfria os ambientes?
  10. Ar-condicionado portátil é um bom investimento?
  11. Vantagens do ar-condicionado portátil
  12. Desvantagens do ar-condicionado portátil
  13. Qual ar-condicionado portátil eu devo comprar?

1. Springer Midea – a partir de R$ 2.429

O Springer Midea é um modelo de ar-condicionado portátil que oferece apenas o ciclo de refrigeração. O aparelho tem 127 V e potência de 12 mil BTUs. A parte frontal traz as aletas, enquanto a superior hospeda um painel eletrônico e um visor para indicar a temperatura. O controle remoto também oferece um visor LED e várias opções para mexer na velocidade, no timer, no relógio e mais. Os interessados devem desembolsar valores a partir de R$ 2.429.

O design discreto deve combinar com todo tipo de ambiente. O item tem dimensões de 70 cm de altura por 34 cm de largura e promete trazer um gás refrigerante que não agride a camada de ozônio. Contém, ainda, um modo chamado “não perturbe”, que desliga os LEDs e avisos sonoros enquanto a refrigeração funciona. O item não apresenta avaliações ou comentários dos consumidores até o fechamento desta matéria.

  • Prós: é possível verificar a temperatura pelo controle remoto
  • Contras: ausência de filtros para controlar a proliferação de bactérias e fungos

2. Elgin – a partir de R$ 2.789

O ar-condicionado da Elgin oferece visual clean, o que pode ser ideal para usuários que prezam por uma estética mais minimalista. Confeccionado inteiramente na cor branca, o modelo detém aletas ajustáveis na região frontal, enquanto na parte superior é possível encontrar botões para administrar os comandos e um visor com a temperatura. Dentre as funções presentes, o equipamento pode personalizar timers específicos para a operação, a fim de facilitar a rotina do consumidor. O artigo pode ser adquirido por valores a partir de R$ 2.789.

Com uma capacidade de refrigeração de até 9 mil BTUs, o produto apresenta opções de 110 V e 220 V, cujas potências alcançam 940 W e 780 W, respectivamente. Traz controle remoto, rodinhas na base e tecnologia Inverter, que auxilia na economia de energia elétrica. Também não é possível utilizar o ciclo quente neste ar-condicionado, apenas o frio. As dimensões alcançam medidas de 86 cm de altura por 36,5 cm de largura. Avaliado com uma nota de 3,5 no site da Americanas, os consumidores elogiam a entrega antes do prazo, a facilidade de instalação e o tamanho razoável. No entanto, alertam que o funcionamento promove muito barulho, o que pode comprometer os momentos silenciosos da rotina, como estudo, trabalho e sono.

  • Prós: timers personalizados para o funcionamento
  • Contras: somente ciclo frio

3. Philco Virus Protect – a partir de R$ 2.999

O Philco Virus Protect, como o próprio nome já entrega, se destaca pela tecnologia que filtra e elimina os agentes virais presentes no ar. Este recurso pode auxiliar positivamente na saúde dos usuários. O ar-condicionado tem eficiência de 12 mil BTUs em modelos de 110 V e 220 V. Dentre os ciclos disponíveis para uso, encontram-se opções para resfriar, desumidificar, ventilar e purificar o ar do ambiente, de acordo com a necessidade do usuário. O item pode ser encontrado por cifras a partir de R$ 2.999.

Com 71 cm de altura por 41 cm de largura, o eletrônico pode ser utilizado em qualquer lugar, pois não precisa estar fixado em um único ambiente. A aleta de refrigeração e o painel de controle ficam localizados na parte superior do aparelho. Avaliado com uma nota 4 de 5 na Americanas, os consumidores destacam a refrigeração proporcionada pelo dispositivo. Todavia, criticam que o motor pode fazer muito barulho, o que incomoda alguns usuários.

  • Prós: filtro para evitar a proliferação de vírus
  • Contras: controle remoto não tem visor

4. Gree – a partir de R$ 3.999

O modelo da Gree apresenta design nas cores preto e branco, com acabamento em plástico ABS e rodinhas na base para facilitar a locomoção pelos cômodos da casa. A região superior acomoda um visor para indicar a temperatura do ambiente, além de botões para o controle manual do sistema. Já no quesito compatibilidade elétrica, o ar-condicionado funciona apenas em 110 V, o que pode limitar o número de interessados.

Na ficha técnica, o equipamento promete trazer os seguintes ciclos: frio, desumidificação e ventilação. O modo “sleep”, que adapta a temperatura, e a função de timer, para programar o desligamento, devem facilitar o uso na hora de dormir. A capacidade do modelo listado é de 12 mil BTUs. Além disso, o filtro do ar-condicionado traz utilidades para a saúde do consumidor, pois promete ação antibacteriana e detém associação com carvão ativado, que pode eliminar odores indesejados. Por fim, o item funciona a 127 V e tem dimensões de 77 cm de altura por 31 cm de largura. O produto não apresenta avaliações ou comentários dos consumidores até o fechamento da matéria.

  • Prós: rodinhas para facilitar a locomoção
  • Contras: apenas uma voltagem disponível

5. Britânia – a partir de R$ 4.199

O equipamento da Britânia disponibiliza um design bastante simplificado e clean, finalizado em cor branca e com detalhes em cinza claro. A região frontal do equipamento fornece um visor em luz LED, que informa a temperatura de funcionamento, enquanto a parte superior hospeda botões para a administrar o sistema e uma única aleta para refrigeração. Por meio do controle remoto, é possível alterar os ciclos de funcionamento do ar entre refrigeração, ventilação e desumidificação. Os interessados precisarão desembolsar valores a partir de R$ 4.199.

O motor trabalha em capacidade de 11 mil BTUs, com voltagens de 127 V e 220 V, cada qual com potências de 1.500 W e 1.350 W, respectivamente. Além disso, o funcionamento Inverter deve ajudar a economizar energia na conta de luz no fim do mês. O filtro presente no aparelho possui ação antibacteriana e antifúngica, o que pode auxiliar na saúde de consumidores com problemas respiratórios. Com dimensões aproximadas de 70 cm de altura por 42 cm de largura, garante instalação simplificada e rodinhas para ajudar na locomoção. O produto não apresenta avaliações ou comentários dos consumidores até o fechamento desta matéria.

  • Prós: diferentes ciclos de funcionamento
  • Contras: ausência de informação sobre a quantidade de ruído emitido durante o funcionamento

6. LG Voice – a partir de R$ 4.532

O LG Voice promete design reduzido, o que não apenas amplia a portabilidade, como também o torna útil para cômodos pequenos. No caso listado, são 14 mil BTUs aliados a uma potência de 1.370 Watts. Além disso, funciona em redes elétricas de 127 V e apresenta dimensões estimadas de 77 cm de altura por 49 cm de largura. O item está disponível a partir de R$ 4.532. O grande diferencial é a possibilidade de controlar as funções por assistentes virtuais, como Google Assistente.

Uma vez que o dispositivo é pareado com a inteligência artificial, é possível administrá-lo pelo comando de voz e solicitar ações como mudança de temperatura. O modelo também acompanha um controle remoto com visor LED. Os ciclos disponibilizados no sistema correspondem a ações de refrigerar, desumidificar e ventilar os ambientes. A tecnologia interna traz o recurso Inverter, que pode economizar energia elétrica. As aletas estão localizadas na região superior, acompanhadas de um painel simplificado para configurações. Avaliado com uma nota 4,4 de 5 na Americanas, os usuários elogiam a eficiência do produto e a praticidade de instalação. No entanto, criticam que o cabo de energia é muito curto.

  • Prós: controle remoto via comando de voz
  • Contras: ausência de ciclos de aquecimento

7. Ar-condicionado portátil é tão eficiente quanto o de parede?

Não. Os modelos portáteis costumam ter potência e eficiência de refrigeração menores que os modelos de parede. No entanto, a facilidade de transporte, a ausência de instalação prévia e o preço podem ser fatores importantes na escolha de um ar-condicionado portátil. O equipamento também é interessante para locais onde a rede elétrica não seja capaz de suportar os modelos tradicionais.

8. Quando vale à pena comprar um ar-condicionado portátil?

A escolha pelo ar-condicionado portátil é a melhor solução se o consumidor desejar mobilidade e praticidade. Isso porque ele não requer instalação e pode ser colocado em qualquer cômodo, além de oferecer fácil locomoção para outros espaços. Sendo assim, modelos portáteis devem ser boas escolhas para quem não pode fazer obras e quebrar paredes para instalar um ar split, por exemplo, ou para quem deseja levar o aparelho para outros locais e até para viagens.

9. Como o ar-condicionado portátil resfria os ambientes?

O funcionamento de qualquer aparelho de ar-condicionado acontece por meio da troca de ar quente do ambiente com o ar refrigerado do equipamento. Os modelos tradicionais são colocados na parede para que essa troca seja feita entre dois espaços distintos: da parte interna do cômodo para a parte externa do ambiente. Assim, o ar-condicionado joga o ar quente para fora do quarto, por exemplo.

Já no ar portátil, a troca é feita no próprio aparelho. Mesmo assim, o equipamento precisa “eliminar” o ar quente captado no ambiente, por isso é necessário ter uma abertura por perto (uma porta ou janela, por exemplo). Para o pleno funcionamento, alguns modelos portáteis possuem um reservatório para recolher a água gerada nesta troca de calor, que precisa ser esvaziado com frequência. Outros, possuem as mangueiras que fazem o escoamento da água, que devem ser colocadas perto de janelas ou ralos e com a inclinação adequada.

10. Ar-condicionado portátil é um bom investimento?

O ar-condicionado portátil é um bom investimento em diversas situações. Como dito anteriormente, o aparelho pode ser uma escolha inteligente para quem não pode fazer obras no ambiente, ou para quem deseja ter um equipamento mais portátil.

Apesar da capacidade de refrigeração ser menor, há modelos de diversas potências, que podem ser usados para climatizar ambientes de tamanhos variados.

11. Vantagens do ar-condicionado portátil

  • Instalação descomplicada: os modelos evitam quebrar paredes e, por isso, trazem um tubo acoplado para a troca de ar. Apesar da presença desta parte anexa, a maioria dos equipamentos acompanha outra peça que se chama “régua”: acessório de plástico com um buraco onde o tubo é enroscado e que deve ser encaixado na janela ou na porta do ambiente.
  • Facilidade no transporte: a maioria dos modelos possuem rodinhas e têm um peso adequado para serem carregados. Assim, é possível levar o aparelho para todos os cômodos ou até para outros locais, como uma casa de férias.
  • Sem necessidade de fazer obra: basta ter uma janela ou porta no ambiente. Sendo assim, é uma compra interessante para quem não pode quebrar paredes ou instalar equipamentos na parte externa da casa.
  • Cabe em qualquer lugar: o tamanho compacto é ideal para ambientes pequenos, além de poder ser guardado com facilidade.
  • Funções: como apresentado nos modelos listados, o ar-condicionado portátil pode oferecer as mesmas funções dos modelos tradicionais, entre elas a presença de controle remoto. Nas funcionalidades mais interessantes estão o “timer”, o “sleep”, o “speed ou turbo”, além dos filtros antibactericidas etc.

12. Desvantagens do ar-condicionado portátil

  • Menor capacidade de refrigeração: se comparado aos modelos tradicionais de parede e ao split, o ar-condicionado portátil possui uma potência menor e, por isso, gela menos os ambientes. Mas vale lembrar que há modelos mais ou menos potentes à venda.
  • Precisa de uma janela por perto: apesar de não necessitar de uma instalação fixa, os equipamentos portáteis acompanham um tubo que deve ser acoplado a uma janela ou porta para eliminar o ar quente do ambiente.
  • Ocupa espaço no chão: por não estar instalado na parede, de forma suspensa, o ar-condicionado portátil vai estar sempre em algum lugar no chão do ambiente.

13. Qual ar-condicionado portátil eu devo comprar?

Antes de fazer a compra, é necessário avaliar alguns detalhes importantes tanto no ambiente que será refrigerado, quanto no equipamento escolhido. Veja abaixo:

  • Tamanho do ambiente: assim, você vai entender quantos BTUs são necessários para refrigerar o espaço.
  • Presença de janelas: o ar-condicionado portátil requer uma saída para que seja colocado o tubo de ar quente.
  • Presença de ralos: em modelos com mangueira de escoamento, é necessário ter um ralo ou outro local para eliminar essa água.
  • Voltagem da casa: assim, o consumidor já busca pelo modelo certo com 110, 127 ou 220 Volts.
  • Potência do ar-condicionado: é importante escolher o modelo adequado de acordo com o tamanho do ambiente que será refrigerado.
  • Consumo energético: para não ter sustos com o aumento da conta de luz no fim do mês.
  • Tamanho e peso do equipamento: este fator é importante para quem tem ambientes muito pequenos ou deseja locomover o ar-condicionado para outros espaços.
  • Design e construção do ar-condicionado: aqui, o consumidor descobre se o modelo tem rodinhas, se possui a mangueira de escoamento, se combina com o espaço onde será colocado, se a construção é robusta o suficiente etc.
  • Funções extras: neste ponto é importante avaliar se o modelo é silencioso, se possui timer, quais as velocidades de vento oferecidas, se há a presença de filtros específicos (para os alérgicos), se possui dois ciclos (quente e frio) e mais.

fonte: https://www.techtudo.com.br/listas/2023/09/qual-melhor-ar-condicionado-portatil-lista-traz-6-opcoes-e-tira-duvidas-edqualcomprar.ghtml