Shadow

5 dicas para se adaptar ao trabalho remoto sem perder rendimento

Tenha indicadores de produtividade”, indica especialista

Diante da pandemia do novo Coronavírus no país, muitas empresas tiveram que adequar suas rotinas de trabalho para proteger seus profissionais dos riscos da Covid-19. Neste cenário, o Home Office foi a principal alternativa para garantir o funcionamento das operações diárias. Para Maiara Tortorette, gerente de Comunicação da Catho, o momento é de aprendizagem para muitas organizações, afinal, esta é a primeira vez que muitas estão se adequando para criarem seu ambiente de trabalho virtual.

“Selecionar um escritório dentro de casa é ponto de partida para a execução de um bom trabalho. Primeiramente, escolha uma área dentro casa que permita, minimamente, um isolamento – abafar ruídos como de obra, latido de cachorro e conversas -, além disso, mesinha de apoio, tomada e uma boa conexão de internet devem ser imprescindíveis neste processo”, afirma. A profissional listou cinco vilões do Home Office e quais são seus impactos no trabalho e nas relações entre lideranças e equipes. Confira:

1. Evite distrações: TV, celular, afazeres domésticos, interações com as pessoas de casa. Seja qual for o seu ponto ou pontos de distração, busque se afastar deles durante o período pré-estabelecido para o trabalho. Identificar os principais desvios permite que você se comporte melhor diante deles. Organize seu dia para executar as tarefas, tais como entregar relatórios, fazer ligações, reuniões, dar atenção aos filhos, almoço e os intervalos. Desta forma, você evita o risco de ter diversas interrupções, o que pode comprometer as entregas de trabalho.

De modo geral, leve este momento com leveza, afinal, é uma grande mudança de hábito. Seja criativo, coloque plaquinhas no seu local de trabalho (ocupado/pode falar comigo), converse com os familiares antes de entrar em uma reunião. Com diálogo e compreensão será mais fácil executar as tarefas diárias.

2. Tenha indicadores de produtividade: com o objetivo de avaliar o rendimento profissional e a eficiência dos processos nas empresas, os indicadores de produtividade são utilizados como forma de mensuração de resultados. Como se trata de um dos pontos de maior atenção durante o processo de adaptação ao Home Office, os indicadores precisam estar bem definidos, assim, é possível estabelecer metas e quantificar resultados.

Também é importante que as áreas e times tenham acesso ao documento, além de ser reforçado por e-mails e conversas. Neste modelo de trabalho é necessário intensificar a comunicação. Logo, aposte nas ferramentas de compartilhamento ou anotações, elas são chave para o trabalho ser um sucesso.

3. Estabeleça acordos claros sobre o modelo de trabalho: para muitas empresas e funcionários o Home Office é uma grande mudança de hábito. Desta forma, é necessário estabelecer acordos de trabalho bem definidos, como, por exemplo, as horas trabalhadas. Nesse modelo de trabalho é prioritário avaliar entregas ao invés de carga horária trabalhada. Por isso, é necessário que metas e resultados sejam acordados, seja diariamente, semanalmente, mensalmente ou trimestralmente. Destrinchar em pequenas partes qual é esse resultado esperado é a melhor metodologia de trabalho. Esse é o principal desafio para empresas mais tradicionais, pois é um método relativamente novo e precisa estar alinhado a indicadores de produtividade específicos (de acordo com a área e segmento profissional), que precisam estar em unidade com a equipe e com o gestor.

4. Foco em organização e disciplina: segundo uma pesquisa realizada pela Catho, 72% dos profissionais afirmam que os impactos do Home Office são positivos. Para que isso seja uma realidade é imprescindível haver organização e disciplina. Desta forma, defina horários de trabalho e pausas, como lanche e pequenos intervalos, escolha um espaço na casa para ser seu escritório virtual, evite trabalhar de pijama e crie uma rotina antes de iniciar o trabalho. Além disso, mantenha o hábito de utilizar as ferramentas disponibilizadas pela empresa e invista na comunicação entre o time e o gestor. Seguindo estes passos os resultados colhidos serão satisfatórios.

5. Evite a solidão: trabalhar remoto não é trabalhar sozinho, você está conectado com outras pessoas. Busque criar um clima de trabalho on-line tão agradável quanto o presencial, ou seja, de interação entre as pessoas. Aplicativos e ferramentas auxiliam nesse processo para criar e estreitar vínculos. É possível fazer tudo remoto, é só se preparar e mudar os hábitos.

fonte: https://administradores.com.br/noticias/5-dicas-para-se-adaptar-ao-trabalho-remoto-sem-perder-rendimento

Open chat
Clique na seta para digitar a sua mensagem