Shadow

Pronampe: Caixa abre linha de crédito para microempresas

Para participar, a empresa precisa ter faturamento anual de até R$ 360 mil e requerer crédito no valor máximo de R$ 20 mil

Com a prorrogação do Pronampe e a disponibilidade de R$ 12 bilhões em garantias para oferta de crédito empresarial de baixo custo, a Caixa anunciou a destinação de R$ 50 milhões para o atendimento de 3 mil microempresas — o Pronampe Microcrédito.

Para participar, a empresa precisa ter faturamento anual de até R$ 360 mil e requerer crédito no valor máximo de R$ 20 mil. Acesse o site da instituição para saber como contratar.

O prazo total do financiamento é de 36 meses, sendo oito de carência, com a capitalização mensal dos juros incorporados ao saldo devedor. A taxa de juros anual máxima é igual à taxa básica de juros (Selic) + 1,25% ao ano. Hoje, a Selic é estimada em 2% ao ano.

É necessário ficar atento ao CET (Custo Efetivo Total) do financiamento, uma vez que a instituição pode cobrar Taxa de Abertura de Crédito (TAC) e seguro prestamista.

O recurso pode ser utilizado para o capital de giro isolado ou associado ao investimento| — como, por exemplo, para realização de reformas, aquisição de máquinas e e pagamento de despesas operacionais — salários e compra de matérias-primas ou de mercadorias.

Novos recursos

Na última quinta-feira (03), o Ministério da Economia aumentou o limite da CAIXA para contratação pelo Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe) em R$ 2,55 bilhões.

Até o momento, a CAIXA já contratou cerca de R$ 1,8 bilhão na nova fase do Pronampe. No acumulado, já foram contratados R$ 9,1 bilhões por meio da linha desde o início do programa, em maio.

O que é o Pronampe

Trata-se de um programa governamental para ajudar na sobrevivência dos micro e pequenos negócios durante a crise. O Pronampe foi criado a partir da lei 13.999, de 18 de maio de 2020.

O dinheiro não é enviado diretamente para as empresas beneficiadas, mas para um Fundo Garantidor de Operações (FGO), gerido pelo Banco do Brasil, que serve como garantia do pagamento.

Ou seja, a origem dos recursos emprestados aos empresários é a própria instituição financeira, que também é responsável pela análise de crédito. Em casos de inadimplência, o FGO cobre o valor das prestações restantes.

fonte: https://administradores.com.br/noticias/pronampe-caixa-abre-linha-de-cr%C3%A9dito-para-microempresas

Open chat
Clique na seta para digitar a sua mensagem