Shadow

LoL, Fortnite e FIFA: relembre crianças que gastaram ‘fortunas’ em jogos

Diversos games online têm itens disponíveis para compra, e alguns pais já tiverem problemas com isso

Jogos como League of Legends (LoL), Fortnite e FIFA oferecem diversos itens que podem ser comprados com dinheiro real. Sejam skins (roupas personalizadas para personagens e armas) ou “loot boxes” (caixas com itens aleatórios), os itens são muito desejados pelos jogadores, que podem investir quantias altas neles. Mas algumas compras ganharam destaque na comunidade por serem feitas por crianças sem autorização dos seus pais. As quantias também foram impressionantes, batendo quase R$ 11 mil. Relembre alguns casos a seguir.

CS:GO: skin de arma M4A4 é vendida por cerca de R$ 540 mil

League of Legends possui uma moeda interna (RP) que precisa ser comprada por um cartão de crédito — Foto: Divulgação/Riot Games

League of Legends possui uma moeda interna (RP) que precisa ser comprada por um cartão de crédito — Foto: Divulgação/Riot Games

Quer comprar jogos, consoles e PC’s com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1 mil euros em skins de Fortnite

As skins de Fortnite mudam a aparência dos personagens dentro do jogo  — Foto: Divulgação/Epic Games

As skins de Fortnite mudam a aparência dos personagens dentro do jogo — Foto: Divulgação/Epic Games

Esse caso aconteceu em 2018 em Bridgend, País de Gales, e não teve um final feliz. Com apenas 10 anos na época, Jaydon-Lee gastou exatamente 1.193, 25 euros (cerca de R$ 7.9 mil em conversão direta) para realizar microtransações em Fortnite. A descoberta aconteceu após a mãe do menor de idade, Cleo Duckett, notar o débito diretamente de sua conta bancária.

Ao procurar ajuda para lidar com a situação, o banco se recusou a reembolsar o valor, alegando que Jaydon-Lee era de sua responsabilidade. Para deixar a situação ainda pior, a quantia a fez entrar no cheque especial, obrigando-a a pagar juros para a instituição financeira. Apesar de todos os problemas, Cleo Duckett defende seu filho ao dizer que ele não sabia o que estava fazendo.

550 euros por Messi

Messi é um dos cards mais cobiçados do Ultimate Team há anos — Foto: Reprodução/Murilo Molina

Messi é um dos cards mais cobiçados do Ultimate Team há anos — Foto: Reprodução/Murilo Molina

Em julho de 2019, Thomas Carter descobriu que seus quatro filhos, todos menores de 10 anos, zeraram sua conta bancária em três semanas comprando pacotes de jogadores no modo Ultimate Team, do FIFA 19. Morador de Hampshire, no Reino Unido, Carter descobriu a ação das crianças após seu cartão ser recusado ao tentar fazer uma compra.

As crianças gastaram 550 euros (mais de R$ 3.6 mil) em vários pacotes com o objetivo de conseguir Lionel Messi, um dos melhores jogadores do FIFA. As transações foram feitas por meio da conta da família no Nintendo Switch, e a empresa se prontificou a reembolsar o valor integral dos pagamentos. Apesar do final feliz para o pai, as crianças tiveram seu console confiscado por tempo indeterminado e não conseguiram ganhar o tão cobiçado Messi.

R$ 2 mil em skins do LoL

O mercado de skins do LoL é um dos mais lucrativos da indústria dos jogos — Foto: Divulgação/Riot Games

O mercado de skins do LoL é um dos mais lucrativos da indústria dos jogos — Foto: Divulgação/Riot Games

Em 2017 a história da usuária @anarcobs viralizou no Twitter por causa de seu primo. Tudo começou quando o menino de 11 anos, que não teve seu nome identificado, resolveu pedir para a mãe de Ana dinheiro para inserir Riot Points no LoL. Ao colocar o equivalente a R$ 40, o cartão de crédito ficou cadastrado em sua conta sem que sua tia soubesse.

Dois anos depois do ocorrido, Ana recebeu uma ligação de sua mãe, assustada ao ser notificada pelo banco de que R$ 2 mil haviam sido transferidos para a empresa Riot Games. Sabendo que se tratava da empresa criadora do jogo, ela resolveu questionar seu primo a respeito da quantia. Depois de muita negação, a criança não só confessou que gastou o dinheiro como também contou que forneceu os dados do cartão para seu amigo, com quem dividia a conta. Após longas discussões entre as famílias e até tribunal envolvido, a instituição financeira responsável pelo cartão de crédito aceitou realizar o estorno de todo o valor.

1,6 mil euros em um único dia

Fornite ofecere inúmeras skins disponíveis para compra — Foto: Divulgação/Epic Games

Fornite ofecere inúmeras skins disponíveis para compra — Foto: Divulgação/Epic Games

Esse caso aconteceu em Manchester, Inglaterra, em 2019. Alex, de 6 anos, acabara de ganhar de Natal um PlayStation 4 (PS4). Para garantir a diversão de seu sobrinho, Murad Asad, 27, fez login com a sua conta para que o menino pudesse ter jogos. Apesar de ter deixado claro que não era para realizar nenhuma compra, o trabalhador autônomo acordou e tomou um susto ao ver que 1,6 mil euros (cerca de R$ 10,7 mil ) haviam sumido de sua conta.

Ao entrar em contato com a Sony, a empresa afirmou que não poderia reembolsá-lo, uma vez que as transações não se enquadravam em crime de fraude. Murad perdeu parte do dinheiro que estava juntando parar comprar uma nova casa, mas afirmou que seu sobrinho irá pagá-lo aos poucos.

Open chat
Clique na seta para digitar a sua mensagem